maior

3º 

produtor
do Brasil

cachaça:

ES é o

Como diria o músico capixaba
Alemão do Forró em um de
seus sucessos, o assunto aqui
é “cachaça, cachaça, cachaça…”.
O popular destilado nacional
ganhou uma data comemorativa
no dia

 13 de setembro

A data é uma homenagem
à ocasião em que a bebida
foi oficialmente liberada para
fabricação e venda no Brasil,
em 1661.

O Anuário da Cachaça de 2021
(dados de 2020), do Ministério
da Agricultura, informa que
o Espírito Santo conta com
71 produtores de cachaça e
aguardente, sendo 67 de
cachaça e 30 de aguardente.

67 estabelecimentos.

3ª posição no ranking
dos estados brasileiros 

com o maior número de produtores de cachaça, com

O Espírito Santo ocupa a

Minas Gerais está
em 1º lugar com
397 estabelecimentos,
seguido por
São Paulo com 128.

O Espírito Santo conta com
bebidas premiadas internacional
e nacionalmente. São Roque do
Canaã é o 3º município no Brasil
com maior número de
estabelecimentos produtores
de cachaça, sendo 10 no total.

Afinal,
aguardente e
cachaça são a
mesma coisa?
Aguardente é
uma bebida
genérica. Ela
pode ser feita
através de
várias matérias-primas como
frutas ou outros
vegetais.

A aguardente de cana-de-açúcar
tem teor alcoólico de 38% a
54% e é produzida a partir do
destilado alcoólico simples
de cana-de-açúcar ou pela
destilação e fermentação do
caldo de cana-de-açúcar.

- com teor alcoólico
de 38% a 48%

- a partir da fermentação e destilação do caldo de cana-de-açúcar

- ser feita no Brasil

Para ser cachaça,
a aguardente tem de
ter 3 características:

Os preços das cachaças variam.
É possível encontrar produtos
por R$8 e também por mais de
R$140 mil, como uma bebida
produzida no estado de
São Paulo com embalagem
cravejada com diamante.

O segmento da cachaça é
responsável pela geração de
mais de 600 mil empregos diretos
e indiretos no Brasil. Em 2020,
foram consumidos 398 milhões
de litros da bebida no país.

Atualmente, a cachaça é
considerada o terceiro destilado
produzido localmente mais
consumido do mundo, perdendo
apenas para a Vodca, da Rússia,
e o Soju, da Coreia do Sul.

Fonte: Instituto Brasileiro da
Cachaça (Ibrac), Ministério da
Agricultura e Governo do Estado

Texto: Isaac Ribeiro
Design: Geraldo Neto
Imagens: Divulgação,
Pexels e Shutterstock
Vídeos: Divulgação e Pexels

Veja mais webstories